21 2532-3413

Blog / Notícia

Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro apoia a Greve Geral de 14/6

Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro apoia a Greve Geral de 14/6

A Diretoria Plena do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro deliberou pelo APOIO À GREVE GERAL de 14/6, contra a reforma da previdência, em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade, em defesa do SUS e da saúde pública. O SinMed manifesta-se também contra o congelamento dos gastos sociais (PEC 95) e em defesa da Constituição de 1988 e do Estado Democrático de Direito.
Assembleia geral dos médicos da atenção básica, realizada no SinMed, deliberou pelo ESTADO DE GREVE, e apoio à Greve Geral de 14/6. Nova assembleia geral será convocada pelo SinMed, para realizar balanço do movimento e proposta de novas ações.
Os médicos brasileiros não podem ficar insensíveis diante da gravidade da crise social que se abate sobre o país.
O desemprego de 13 milhões de pessoas, somado às diversas formas de subemprego, já atinge nesse momento a quase 30 milhões de brasileiros, o que corresponde a um terço da população economicamente ativa. A proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro ameaça retirar direitos sociais já conquistados, agravando a situação de pauperização da classe média e dos trabalhadores. Há uma completa estagnação econômica, em meio a propostas de uma política belicosa e armamentista para a segurança pública.
O fim do programa Mais Médicos, somado a diversas medidas que desestruturam programas já consolidados do SUS, refletem-se em índices sanitários alarmantes, como a estagnação da curva de queda da mortalidade infantil e o aumento de doenças transmissíveis (com redução da cobertura vacinal). O trabalho médico torna-se mais precarizado do que já estava, gerando insegurança em todos os profissionais – no âmbito federal, estadual, municipal e no setor privado. A desconstrução da legislação trabalhista mostra seus frutos, gerando enorme insegurança dos trabalhadores, inclusive os médicos.
O governo Bolsonaro extinguiu instâncias de defesa de direitos humanos, deixando clara sua face de um governo de ódio, antidemocrático, belicista, produtor de exclusão social. Além disso, está desmantelando o patrimônio público, vendendo, a preço de banana, a soberania do país e suas riquezas às grandes empresas norte-americanas.
As revelações sobre a ilegalidade dos Processos de Curitiba confirmam o que parte da população já sabia: que este governo Bolsonaro-Mourão é fruto de uma gigantesca fraude, onde o Judiciário e a Mídia se juntaram para influenciar e determinar o resultado das eleições.
Os médicos não podem ficar indiferentes à verdadeira tragédia social que atinge a população brasileira em 2019. Somente a luta organizada, multipartidária, nas ruas, será capaz de recolocar o país no rumo da democracia, dos direitos sociais e da dignidade humana.

Contra a reforma da previdência!
Em defesa do SUS !
Em defesa da universidade pública, e do ensino público, gratuito e de qualidade !
Contra o Plano Taurus para a segurança pública !
Em defesa dos direitos humanos !
Contra o congelamento dos gastos com políticas públicas de inclusão social !
Em defesa da soberania nacional, e contra a subserviência aos interesses dos Estados Unidos e das corporações internacionais !
Pelo pleno restabelecimento do Estado Democrático de Direito !

Rio de Janeiro, junho de 2019

Diretoria do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro
90 anos de luta sindical


Comentários

Deixe um Comentário


Mídias

Mídias Mídias

Contato

Avenida Churchill, 97
8º ao 12º andar  – Castelo – RJ

Tels: 21 2532-3413

comunicacao@sinmedrj.org.br